LOGOS LIVRES_ MAIS AGUA- PRETO- BRANCO

Projeto Mais Água: a solução para escassez de água potável

O Projeto Mais Água é uma iniciativa que tem como objetivo principal oferecer uma solução para escassez de água potável em regiões que sofrem com a escassez. Com a crescente demanda por recursos hídricos, é cada vez mais importante pensar em estratégias e projetos que garantam a sustentabilidade e o acesso à água para todos.

A escassez de água potável é um problema que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, não é diferente. De acordo com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), cerca de 35 milhões de brasileiros ainda não têm acesso à água tratada.

O  Mais Água oferece uma solução para escassez de água potável

Desta forma, o projeto foi criado para garantir acesso a água de qualidade para a população local, além de promover a educação e capacitação para a preservação dos recursos hídricos. O projeto também contribui para a melhoria da saúde e do bem-estar das comunidades rurais, assim como para o desenvolvimento socioeconômico da região.

Através de uma tecnologia de baixo custo, o projeto tem como objetivo captar, armazenar e tratar a água da chuva, tornando-a potável e segura para o consumo humano.

Tecnologia do Projeto Mais Água

A tecnologia utilizada no Projeto Mais Água é baseada em um sistema de captação de água da chuva por meio de calhas instaladas nos telhados das casas e edifícios. Essa água é armazenada em reservatórios de alta capacidade, onde passa por um processo de filtragem e tratamento antes de ser distribuída para consumo humano.

O projeto já está implantado em comunidades rurais e em áreas urbanas com pouca infraestrutura de saneamento básico. Além de garantir o acesso à água potável, o projeto também traz benefícios ambientais, pois contribui para a redução do consumo de água tratada e para a preservação dos recursos naturais.

O Projeto Mais Água é uma iniciativa que pode ser replicada em diferentes contextos e realidades, contribuindo para a solução da escassez de água potável em todo o país. É uma alternativa inovadora e sustentável que pode transformar a vida de milhões de pessoas, oferecendo acesso a um recurso essencial para a sobrevivência e o bem-estar humano.

Como acontece o Projeto Mais Água

O Mais Água no sertão do Piauí é desenvolvido através da execução de projetos de infraestrutura e gestão de recursos hídricos. Estes projetos abrangem a construção de sistemas de captação de água, sistemas de armazenamento, sistemas de tratamento de água, sistemas de distribuição de água e sistemas de monitoramento.

Além disso, o projeto também promove a educação ambiental para a população local, para que ela saiba como usar a água de forma responsável. Para garantir a sustentabilidade dos projetos, o instituto também realiza parcerias com órgãos governamentais e outras organizações da sociedade civil.

Onde acontece o Projeto Mais Água

O Programa Mais Água atende a famílias em comunidades com alto índice de vulnerabilidade que sofrem com a escassez de água, no semiárido do Sertão do Nordeste brasileiro, mais especificamente no Piauí.

Pobreza, definida por baixa renda, analfabetismo e baixa escolaridade, más condições de habitação e assistência inadequada à saúde descrevem as condições de vida de muitas famílias, mais frequentemente em zonas rurais e aglomerados urbanos irregulares. Tais condições inadequadas, a que essas populações estão submetidas por gerações, restringem suas opções de vida e influenciam suas práticas de saúde, expondo adultos e crianças a riscos para doenças e agravos à saúde, deficiências físicas, limitações da atividade e restrições à participação social

Por que acontece o Projeto Mais Água

O Programa Mais Água é importante porque fornece acesso à água limpa e potável para milhares de famílias que sofrem com a seca. 

A falta de água potável é uma das principais causas de doenças e mortes em todo o mundo, especialmente em áreas geográficas com seca. Com o uso de tecnologias apropriadas, o projeto também ajuda a reduzir ou eliminar essas doenças e mortes, aumentando a qualidade de vida das pessoas que vivem nessas regiões.

Tags :

Compartilhe :

Continue Lendo